Confira!



Olá para você que é louco por leitura! Hoje, depois de muito tempo, estou finalmente voltando a fazer posts de Blogagem Coletiva. Para quem não conhece, a BC é uma espécie de interação promovida pelo grupo Liga Blogesfera - simplesmente o melhor grupo para blogueiros no Facebook. A cada mês, são propostos alguns temas para vídeos e posts, que podem ser (ou não) usados por quem faz parte do grupo. Gosto muito da Liga, e dessa vez, não quis deixar de participar da Blogagem.
Então, vamos ao tema do nosso post de hoje! A partir de agora, falarei um pouco sobre Emma Morley, a protagonista do livro/filme Um dia. Vou explicar por que me identifico tanto com ela, e do que gosto tanto do livro e do filme.

Essa personagem sou eu!


"- Acho que o importante é fazer a diferença - disse ela. - Mudar alguma coisa, sabe?
- Não está falando de 'mudar o mundo'?
- Não o mundo inteiro. Só um pouquinho ao nosso redor."

É com esse diálogo entre Emma e Dexter que começa o primeiro capítulo do livro Um dia. Os dois estão deitados juntos, após a noite da formatura. Eles conversam sobre seu futuro, suas expectativas, seus ideais. E eu penso que a frase dita pela Emma, sobre "fazer a diferença" seja muito representativa. Afinal, quem é que nunca pensou nisso como um objetivo de vida?
Mas é claro que não é só isso. Tenho abaixo uma lista de características que me fazem gostar muito da Emma e me identificar bastante com ela. Não deixem de ler para saber do que estou falando!

1- Os livros

Emma Morley adora ler.
Fonte: Reprodução.

Ok, acho que essa foi bem previsível. Afinal, você está em um blog literário, e é claro que se um(a) personagem gosta de ler, isso já é meio caminho andado para que eu goste dele ou dela. E a Emma é uma personagem assim: uma grande leitora! Talvez o filme não deixe isso muito claro, mas o livro deixa. Desde o início, está cheio de referências literárias, como vemos logo na página 15: "Quem você pensa que é? Jane Eyre?". Todos os capítulos seguintes estão cheios de menções de livros, e até as cartas trocadas entre ela e Dexter contém um pouco disso; ela está sempre recomendando boas leituras para ele, ou então se lembrando de algum personagem de algum livro. Nada melhor para alguém que ama ler, do que encontrar um livro assim, não é?

2- Pessimismo

Por vezes, Emma se mostra pessimista.
Fonte: Reprodução.

Em vários momentos de sua história, Emma se mostra bastante pessimista com a vida. Primeiro, há a diferença fundamental entre ela e Dexter: ele tem tudo pela frente, e ela, nada; ele pode passar anos viajando pelo mundo sem nenhuma responsabilidade, enquanto ela precisa sobreviver; ele se torna uma sub-celebridade quando começa a trabalhar como apresentar de um programa de TV, enquanto ela está trabalhando naquele tipo de emprego que ninguém sonhou em ter, mas aceita porque precisa (como ser atendente em uma lanchonete, por exemplo). Às vezes, a vida parece não reservar nada de bom para ela, e é mais ou menos assim que eu me sinto de vez em quando. Existem pessoas que são como o Dexter, que podem receber tudo que vida oferece de bom, graças ao fato de terem nascido numa família com dinheiro (percebam que ter pais com dinheiro é bem diferente de ter dinheiro) e não precisam lutar por nada; enquanto outras, como a Emma, precisam lutar com unhas e dentes para conquistar cada pequeno avanço. Eu sou uma pessoa como a Emma, é claro, e às vezes me bate um pessimismo muito grande quando penso que posso passar a vida inteira batalhando por algo melhor e talvez nunca conseguir.

3- Relacionamentos medíocres

"É só isso?"
Fonte: Reprodução.
Durante sua trajetória, principalmente nos primeiros anos após a faculdade, Emma vive uma série de relacionamentos medíocres com homens de quem ela não gostava realmente e que não a faziam feliz. Não, eu não passei por isso. Estou há um ano e meio no meu primeiro namoro, que me faz muito feliz e realizada. Mas, durante minha adolescência, eu tive minha autoestima minada por acreditar que precisava de um namorado para ser feliz ou ser uma garota "completa". Você deve saber do que estou falando. Quando a gente é muito jovem, a gente acredita em vários tipos de bobagem e estereótipos, inclusive nesse. Todas as garotas da minha idade namoravam ou já tinham namorado pelo menos uma vez, menos as "feias" ou as "crentes". Pelo menos, era assim que as coisas pareciam funcionar. E eu, que só conhecia aquele mundinho pequeno do meu colégio, observava as pessoas ao meu redor, e os garotos com quem convivia, e pensava: "É com um deles que eu vou namorar algum dia? É isso que está reservado pra mim?" Ainda bem que o tempo passa, as coisas mudam, a gente amadurece, e descobre que o mundo é muito maior do que a gente pensa. Eu não namorei com nenhum dos garotos imaturos e machistas do colégio, descobri que não tinha nenhum problema em começar a namorar um pouco mais tarde, e conheci uma pessoa maravilhosa, que é o Bruno. Assim como a Emma, que depois teve a chance de viver seu grande amor.

Fonte: reprodução.
"Ela fez de você uma pessoa decente; e em troca, você a fez muito feliz".

4- "Estou muito bem, obrigada"


Emma consegue ser feliz sozinha.
Fonte: Reprodução.

Esse item é mais ou menos como uma continuação do anterior. Vamos de volta àquela história do "você precisa estar com alguém para ser feliz". Por favor, não acredite nisso! Não, você não precisa de alguém. Você pode se dedicar ao seu trabalho, correr atrás dos seus sonhos e apenas aproveitar a vida com os amigos e a família. E é mais ou menos isso que a Emma faz durante um tempo, quando se livra de um daqueles namorados bobos. Em um trecho do livro, no capítulo treze, Emma demonstra isso, quando Dexter lhe questiona se não está se relacionando com ninguém. "Eu estou muito bem, obrigada. E me recuso a ser definida por um namorado.". Ok, depois ela viveu um relacionamento incrível. Mas enquanto isso não acontecia, ela não estava se descabelando e nem chorando (como as comédias românticas mostram que mulheres ficam quando estão solteiras). Ela estava lá, aproveitando o que a vida lhe oferecia.


5- Realizar um sonho


Fonte: Reprodução.

Emma queria ser escritora. E, pelo menos nos primeiros anos que se seguiram, parecia que esse sonho teria de ser deixado para depois ou mesmo esquecido, porque afinal, as pessoas como ela precisam trabalhar para pagar as contas. Porém mais tarde, Emma consegue relativo sucesso com um livro infanto-juvenil, que depois se torna uma série. Talvez ela não tenha feito isso exatamente isso como imaginava, mas fez. E eu acredito nisso. Posso estar sem muito tempo para escrever por causa da faculdade, e depois vou ter que trabalhar, mas em algum momento, minha chance vai chegar, e vou saber aproveitá-la.

6- Aproveitar o momento


Fonte: Reprodução.

Acho que essa é, enfim, a característica de Emma (e também de Dexter) presente no livro e no filme com a qual eu mais me identifico. Vou tentar explicar o motivo.
Durante a minha adolescência, eu comecei a questionar muitas conhecidas tidas como "essenciais" para a vida. Casar? Ter filhos? Ser feliz significa isso? Eu não conseguia (e ainda não consigo) entender a noção de felicidade e de realização que a maioria das pessoas parece conservar. E não acho que seja necessário você repetir a história dos seus pais, dos seus avós, dos seus bisavós e de todos os seus antepassados para dizer que é ou foi feliz.
Acho que ninguém é feliz ou triste o tempo inteiro. Para mim, as pessoas são felizes pelo conjunto de coisas que viveram, mesmo que tenham escolhido algo alternativo e diferente para suas vidas, que as outras pessoas não compreendem. Então acho que existem momentos que só vão acontecer uma vez, e que precisam ser apreciados ao máximo enquanto ainda estão acontecendo. Para mim, é isso. Se estou namorando, vou aproveitar tudo o que puder desse namoro; se estou fazendo faculdade, vou experimentar tudo o que eu puder nesse ambiente; se estou viajando agora, vou conhecer o lugar, tirar um milhão de fotos e conhecer todas as pessoas que cruzarem meu caminho. Depois, vou ter as lembranças do namoro, da faculdade, da viagem, daquele dia inesquecível. E sim, estarei feliz.

Existem momentos inesquecíveis.
Fonte: Reprodução.
"O que quer que aconteça amanhã, tivemos o hoje."


E chegamos ao fim desse post. Não sei se muitos de vocês se identificariam com essas características da Emma, mas eu a considero uma personagem maravilhosa e apaixonante. Me lembrar de tudo isso sobre o livro me fez ficar com muita saudade de Um dia. O livro já está incluído na minha TBR, e vou torcer para que seja sorteado logo! Mas até lá, acho que vou tratar de assistir o filme novamente...
E você, o que achou desse post? Foi o tema do mês para a Blogagem Coletiva da Liga Blogesfera. Se você gostou dessa ideia de sugestões de temas, está mais do que convidado(a) a conhecer o grupo! Basta clicar aqui. E, se ficou com vontade de ler o livro, você pode comprá-lo pelo link abaixo:


Agora, não deixe de comentar o que achou! Você me ajuda a saber como estou indo, e me incentiva a melhorar cada vez mais!

Por: Lethycia Dias 

10 Comentários

  1. Olá!
    Que post bacana! Não conhecia esse grupo, já estou pesquisando ele aqui, hahah.

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mônica!
      Eu considero a Liga o grupo mais legal para blogueiros no Facebook. É um grupo que preza pela interação. Lá, o pessoal se conhece, troca dicas, faz amizade, e realmente se ajuda. É claro que estamos interessados em divulgar, mas não fica só aquela troca de links chata. O povo quer mesmo é conhecer os blogs e canais dos coleguinhas. <3
      Espero que goste tanto quanto eu!

      Excluir
  2. Oieee... Faz tempo que não passo por aqui, hein? Bem, eu não conhecia a história desse livro, eu até queria ler, mas, uma amiga em um "momento mula" dela, me deu um spoiler e me contou o final do livro. Aí eu não quis ler, mesmo! Mas, me parece ser uma bela história!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh, que decepção! Eu até suporto receber alguns spoiler's, mas acho que spoiler do final é uma coisa que ninguém merece. Sua amiga devia ter sido mais cuidadosa ao falar sobre o livro para você... Mas a história é mesmo muito boa e muito legal, é uma pena que você tenha perdido a vontade de ler...

      Excluir
  3. Meu Deus do céu, que post maravilhoso. Você escreve tão bem e conseguiu traduzir tudo o que faz da Emma ser parecida com você de uma forma tão linda. Fiquei presa na sua escrita, de verdade. É a primeira vez que venho aqui e já posso dizer que quero voltar várias e várias vezes!

    Eu já comecei a ler Um Dia, mas parei bem na metade pra ver o filme e fiquei meio estressada com o final e acabei desistindo. Mas pretendo voltar a ler. E também reparei as diversas citações de livro que a Emma faz <3

    Beijos,

    www.rodoviadezenove.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lolla! Em primeiro lugar, seja bem-vinda ao LPL, e sinta-se à vontade para voltar sempre que quiser. Fico muito contente sempre que recebo um comentário assim tão carinhoso.
      É uma pena você ter se decepcionado com o final e parado de ler. Uma outra leitora que comentou aqui também desistiu da leitura porque recebeu o spoiler de uma amiga.
      Muitos desses filmes baseados em livros eu acabei assistindo antes, e só depois descobrindo que existia um livro; mas nas poucas vezes em que tive a chance de ler antes, eu tentei me segurar ao máximo para ver o filme só depois, e então assistir tranquila. Mas não é sempre que a gente consegue, né?
      Espero que algum dia você retome a leitura e continue até o final.
      Um grande abraço!

      Excluir
  4. Eu não li o livro, mas assisti e simmmmmm
    eu gosto muito do filme.
    A personagem é maravilhosa e é impossível não se identificar com ela *_*

    amei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia o livro, é muito bom! O filme é maravilhoso também, e extremamente fiel. Assisti de novo ontem, e queria morrer quando cheguei no final. É lindo demais! <3
      Fico feliz que tenha gostado do post... Muito obrigada pela visita e pelo comentário.

      Excluir
  5. Eu amo esse livro, gosto muito da Emma, mas as vezes achava ela um pouquinho trouxa. Mas mesmo assim, na maior parte do livro ela é uma mulher muito forte e batalhadora. É uma honra você se identificar com ela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh, as vezes parecia mesmo. Tem horas que o Dexter não é um graaande amigo, e quando ela fica com aquele homem que é casado, dá até raiva. Eu amei o livro quando li. Fazer esse post me deixou morrendo de vontade de ler de novo, já ta até na TBR <3

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Veja quem me segue:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...