Confira!

Pois é... 2014 está chegando ao fim, e 2015 já está esperando para tomar seu lugar. Com isso, decidi compartilhar com vocês uma (pequenina) parcela da minha lista de desejos literários para o ano que vem. Estou aguardando por promoções on-line, promoções de sebos e livrarias, e enquanto isso, minha wish list vai só crescendo. Será que vou conseguir cumprir a meta? Não sei, mas aí embaixo vão os meus principais pedidos!

1- Trilogia O Século - Ken Follett

Queda de Gigantes, Inverno do Mundo e Eternidade Por Um Fio constituem o primeiro item dessa lista pelo fato de descreverem em seu conjunto um período fascinante da história (apesar de tão recente): O século XX. De 1901 a 2000, a humanidade produziu muito. A tecnologia avançou como nunca. E, além disso, a humanidade teve grandes oportunidades de destruir. Duas guerras que envolveram várias nações, separaram vidas e mudaram a ordem política e social do mundo. Por gostar muito de História, e pelo desejo de compreender os principais acontecimentos deste período de forma diferente daquilo que os livros didáticos nos proporcionam, me sinto quase intimada a lê-los!

2- 1808; 1822, 1889 - Laurentino Gomes


Ainda dentro das obras históricas, estes três livros de Laurentino Gomes conquistaram minha simpatia, em primeiro lugar, pela indicação de um amigo com bom gosto confiável, e em segundo lugar, porque não me interesso somente por história em geral, mas também pela história do Brasil. Muitos não concordam comigo, sei disso. Entretanto, conhecer a história do nosso país é fundamental para podermos compreender as raízes de diversos problemas sociais que ainda hoje nos prejudicam. O que espero com 1808, 1822 e 1889 é poder entender um pouquinho melhor a nossa (complicadíssima) história.


3- O Retrato de Dorian Gray - Oscar Wilde

Me condenem por dizer que sou fã de clássicos! Me condenem, também, por ter visto primeiro o filme! Mas vi, praticamente, por "obrigação". Tínhamos que assistir para responder a um questionário da aula de Filosofia, na escola. Já tinha me deparado com o livro na Livraria Cultura, e lido a sinopse, mas até então não havia me interessado. A curiosidade veio com o filme, em que Dorian, um rapaz rico e bonito, vende sua alma ao diabo para obter a juventude eterna. Seu corpo é preservado enquanto seu retrato se deteriora, conforme se entrega a uma vida de prazer e irresponsabilidades. Após assistir ao filme e responder ao questionário, decidi pesquisar sobre o livro, que aborda questões que talvez sempre tenham inquietado a humanidade: a importância extrema que se dá à beleza, à juventude. Embora tenha cerca de 120 anos (foi publicado em 1890), o tema abordado permanece atual!






4- Anna Karenina - Leon Tolstói


Ainda na onda dos clássicos. Eu o conheci através de outra leitura. Em A Última Música, não me recordo se no filme ou no livro, ou se em ambos, há uma citação de Anna Karenina. Não me lembro também das palavras exatas, mas seria algo do tipo: "As famílias felizes parecem-se todas; as famílias infelizes são infelizes cada uma à sua maneira". Não sei se é uma curiosidade estranha querer ler um livro por causa de uma frase. A certeza que tenho é de que desejo lê-lo. Sei pouco a respeito do enredo, mas pelo que conheço do autor, espero por uma abordagem social da Rússia Czarista anterior à Revolução de 1917, e o que pode conter nas entrelinhas: a crítica a respeito as futilidades, as diferenças entre classes sociais, os conflitos políticos ou econômicos, etc. Não pretendo procurar por alguém que já leu, ou ficar pesquisando a sinopse em sites de livrarias. Com Anna Karenina, quero me surpreender!




5- O Reverso da Medalha - Sidney Sheldon


Apresentada ao autor por uma amiga que me emprestou Não Conte A Ninguém, Um Capricho dos Deuses e Anjo da Escuridão, passei a admirar Sidney Sheldon, mesmo tendo lido só uma mínima parte de sua obra! Até onde sei, O Reverso da Medalha traz a saga de uma família que enriqueceu através da exploração de diamantes na África do Sul. Kate Blackwell é a herdeira da companhia fundada pelo pai, Jamie. O que posso esperar dele, me baseando no que observei nos outros livros são um bom mistério, possíveis assassinatos, muito suspense, e a narrativa incrível que me deixará roendo as unhas do início ao fim, cheia de ansiedade para descobrir como a história poderá se desenrolar.






6- Coleção "Cemitério dos Livros Esquecidos" - Carlos Ruiz Zafón


 Li A Sombra do Vento há vários anos, sem saber que mais dois livros o seguiam, e continua sendo, até hoje, uma das minhas melhores leituras. Daniel Sempere, que foi apresentado ao labirinto do Cemitério dos Livros Esquecidos, intrigado pelo anonimato do escritor Julián Carax, que em sua opinião é um gênio da escrita, persegue um mistério pelas ruas de Barcelona: quem anda queimando todos os exemplares já publicados dos livros de Carax, e por que motivo? O Jogo do Anjo e Carlos Ruiz Zafón acompanham Daniel Sempere em novas aventuras. A narrativa impressionante de A Sombra do Vento me fez desejar os dois seguintes quando descobri que existiam!






7- 50 contos de Machado de Assis - selecionados por John Gledson

Fundador da Academia Brasileira de Letras, Machado de Assis é considerado até hoje o maior escritor da literatura brasileira, e não é à toa. Sua obra consegue ser sempre atual, e não é necessário citar seus livros mais conhecidos, como Dom Casmurro e Memórias Póstumas de Brás Cubas. Seus contos são fascinantes. A despeito da linguagem formal já em desuso que pode incomodar muitos leitores modernos (Machado viveu no século XIX, relembrando que a escrita se renova e que novos estilos surgem de acordo com o tempo e com o público-alvo), contos como A Missa do Galo, O Caso da Vara, Noite de Almirante, A Causa Secreta e ainda outros que posso ter lido sem me recordar ampliaram minha admiração pelo mestre brasileiro. Isso, com certeza, é um motivo plausível para querer ler uma seleção de 50 de seus melhores contos.


8- O Senhor dos Aneis - J.R.R. Tolkien


Não há muito a dizer neste tópico. A trilogia de Tonkien é praticamente sagrada para os leitores de fantasia, pelo fato de Tolkien ter influenciado muitos outros escritores do gênero, entre eles J.K. Rowlin e George R.R. Martin. por ser admiradora de muitas obras fantásticas, me sinto excluída do meio por ainda não ter lido a saga d'O Senhor dos Anéis.






9- O Fantasma de Luis Buñuel - Maria José Silveira


A indicação veio do lugar mais inesperado possível. De maio a novembro deste ano, ocupei minhas tardes com um cursinho pré-vestibular, e certo dia, meu professor de Filosofia nos surpreendeu com a indicação dos dois melhores livros que já havia lido. Confesso que não me lembro do outro, mas este não saiu da minha cabeça durante os próximos dias, e estou disposta a persegui-lo por todas as livrarias, sebos e sites que puder. A narrativa acompanha durante vários anos um grupo de amigos que se conheceram na Universidade de Brasília (UNB) e que eram fãs dos filmes de Luis Buñuel. Além da promessa de descrever a Capital Federal em seus primeiros anos, O Fantasma de Luis Buñuel, aparentemente, traz o contexto da ditadura militar que por 21 anos dominou o Brasil, até a redemocratização. Por querer sentir falta de literatura sobre Brasília, e por nunca ter lido nada a respeito da ditadura militar, eu o quero muito!


10 - A Revolução dos Bichos - George Orwell



Uma das leituras que marcou o meu ano de 2014, e que talvez possa entrar para a lista dos melhores da minha vida, foi a clássica distopia 1984, em que Winston Smith, um funcionário do Ministério da Verdade, vive a ausência de liberdade na autoritária Oceania, um Estado com proporções de continente que retrata com brutal realidade a ideia que o autor fazia dos regimes autoritários. Por ter ficado fascinada com 1984, me comprometi a conhecer a obra completa do autor, e para isso, vou começar me desculpando com outro clássico de Orwell, que eu muitas vezes encontrei nas prateleiras de bibliotecas escolares e ignorei. Publicado em 1945, ano em que findava a Segunda Guerra, A Revolução dos Bichos narra insurreição dos animais de uma granja contra seus donos, que ao assumirem o comando, gradativamente, vão se tornando tão tiranos quanto os seres humanos. Talvez não seja o enredo dos sonhos de todo leitor, mas para quem já leu George Orwell, é indispensável conhecer!





É claro que tenho muitos outros desejos, que seriam impossíveis de listar em um post só. Mas creio que estes sejam os mais importantes.

Por: Lethycia Dias

Deixe um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Veja quem me segue:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...