Confira!

"Quatro anos após derrubar o impiedoso sultão Tipu, o sargento Richard Sharpe é convocado para uma missão ainda mais arriscada: capturar o major William Dodd, traidor do exército britânico. Em troca de fortunas e terras, o desertor se junta às forças mercenárias da Confederação  Mahratta, determinado a expulsar os britânicos do território indiano. Willam só não contava com sir Arthur Wellesley - o futuro duque de Wellington à frente das fileiras e com o sargento Sharpe ainda mais habilidoso com o mosquete e a espada. Para derrotar os inimigos, o exército britânico se envolve na violenta Batalha de Assaye, que entrou para a história dos conflitos bélicos por seu caráter  assimétricos: 5 mil soldados britânicos medindo forças com 50 mil guerreiros indianos."

Autor: Bernard Cornwell
I.S.B.N.: 978-85-01-07062-3

Escrito através de muitas pesquisas, O Triunfo de Sharpe é o segundo  volume da série As Aventuras de Sharpe, que acompanha o protagonista Richard Sharpe por vários países durante as Guerras Napoleônicas. Ainda distante do conflito na Europa, que ocorreu entre 1803 e 1815, esta narrativa de guerra ocorre na Índia, em setembro de 1803, data da Batalha de Assaye, em que de forma surpreendente, o exército britânico, do qual Sharpe fazia parte, venceu uma desvantagem assustadora: seus inimigos possuíam dez vezes mais homens.
A narrativa em terceira pessoa descreve também outros personagens, como o general Arthur Wellesley; o sargento da Companhia das Índias Orientais Anthony Polmann; Simone Joubert, esposa de um oficial europeu do exército mahratta; além do desertor do exército britânico caçado por Sharpe e pelo coronel McCandless, William Dodd.
Sempre levando consigo as joias roubadas do cadáver do Sultão Tipu, morto por Sharpe no livro anterior (O Tigre de Sharpe), o sargento tem um sonho ambicioso, e quase irrealizável: uma promoção a oficial, que só poderia ser comprada ou conquistada por feitos de bravura. Ao mesmo tempo, é também perseguido por um velho inimigo, o sargento Obadiah Hakeswill, um homem invejoso e sem escrúpulos que deseja tomar suas riquezas secretas. Ao contrário do que geralmente se espera em histórias desse tipo, Richard Sharpe nem sempre é honesto, nem sempre é bom. É, pelo contrário, um homem comum, cheio de medos e fraquezas, além de defeitos que são compensados por sua grande habilidade em batalhas.

"Jamais experimentara nada parecido com aquela sensação, que devia ser a loucura da guerra, a sublime insanidade que ofusca o medo, entorpece a dor e conduz um homem ao êxtase."

Esta incrível obra de Bernard Cornwell, pontilhada por momentos de muita tensão e suspense, está recheada de referências históricas, que vão além da própria Batalha de Assaye, como o cerco de Amednuggur. Além do próprio general Arthur Wellesley, outros personagens também existiram fora da literatura, como Colin Campbell, Anthony Polmann, o coronel Gore, o coronel Wallace, o coronel Harness (que realmente estava perdendo sua sanidade) e o tenente William Dodd. Suas trajetórias são descritas de forma sucinta pelo próprio autor no fim do livro, em seu Comentário Histórico. Para quem gosta de narrativas de guerra, ou de histórias de aventura, a partir de agora, O Triunfo de Sharpe tem a obrigação de integrar a lista das próximas leituras!

Deixe um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Veja quem me segue:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...