Confira!

Minha primeira estante

Olá para você que é louco(a) por leituras e também por estantes! O post de hoje é mais do que especial, porque vim falar um pouquinho sobre a minha primeira estante. Sim, você não leu errado. Até alguns dias atrás, eu não tinha um lugar pra colocar os meus livros! É por isso que estou tão feliz e decidi vir aqui trazer essa história.
Então, se você quer saber como tudo aconteceu, se quer saber mais sobre artesanato e como fazer uma estante artesanal, continue lendo. Infelizmente, não foi possível preparar um D.I.Y. completo, como era minha intenção no início. Mas eu espero pelo menos conseguir compartilhar algumas informações!


A ideia


Tudo começou por volta de junho ou julho de 2015. Sim, faz esse tempo todo. Sim, eu sou uma procrastinadora.
Meu primo Rafael e sua esposa, Jéssica, vieram nos fazer uma visita. Em algum momento durante a conversa, Jéssica começou a falar com a minha mãe sobre um painel para televisão que ela e o marido tinham feito sozinhos em casa, usando pallets.

Pallet.
Fonte: Reprodução / Empilhadeira Guia

Também durante essa conversa minha mãe comentou sobre a minha vontade de comprar ou encomendar uma estante em alguma loja de móveis planejados. Jéssica me alertou de que aquilo não era necessário, que eu podia simplesmente fazer a minha própria estante usando caixotes de madeira.
Depois daquele dia, eu comecei a ver loucamente vídeos com tutoriais de como fazer uma estante artesanal. Comecei a pensar no que eu queria e imaginar como seria minha estante. Ela devia ser grande, mais alta do que eu, para comportar muitos livros! Decidi então que ela seria formada por dez caixotes, dispostos de forma horizontal em duas colunas.
Naquela época, eu nem imaginava quanto tempo levaria até que tudo ficasse pronto. Eu explicava minha ideia para as pessoas mais próximas, como a minha mãe e o meu então namorado, e eles me apoiavam, mas não sabiam muito bem o que eu queria. Eu insisti. Muitas vezes pensei que estava perdendo tempo e que seria melhor desistir. Ainda bem que não fiz isso!

A execução


Vou explicar por que não foi possível fazer um D.I.Y., porque isso faz parte da história.
Eu até cheguei a filmar partes do trabalho, enquanto lixava e envernizava os caixotes. Como era um trabalho bem demorado devido à quantidade de caixotes que optei por usar, os vídeos foram feitos em dias diferentes. Eu pretendia juntar todos em um vídeo só, cheio de edições. Mas não deu certo porque...
1- Eu não tinha uma câmera de qualidade: Um das minhas maiores preocupações era que o vídeo não ficasse bom. Eu só podia usar a câmera do meu notebook, que não tem boa qualidade. E quem já está acostumado com isso sabe que toda edição do mundo não é suficiente pra fazer com que imagens sem qualidade fiquem boas, bonitas e agradáveis de se ver.
2- Eu cheguei a pensar que não conseguiria terminar o trabalho: Em outra visita à nossa casa, Jéssica, a esposa do meu primo, me disse que eu não podia simplesmente pregar os caixotes uns nos outros, como pretendia fazer. Primeiro, porque os pregos não seriam capazes de manter a estante firme. Segundo, porque ela não teria a resistência necessária para suportar o peso dos livros. Por fim, percebi que sem poder pregar os caixotes por conta própria, eu teria que procurar por algum marceneiro que pudesse parafusá-los.

E é por isso que não temos um vídeo super legal ensinando tudo, pois não fui eu que fiz todo o trabalho e não consegui filmar tudo isso. Caso você esteja interessado(a), existem muitos tutoriais na internet. Na barra de pesquisa do YouTube, você encontra vários! Mas posso resumir o passo a passo. Para fazer uma estante de caixotes, você precisa:

1- Planejar: Na internet existem diversas fotos e vídeos que vão servir de inspiração. Então, antes de começar, imagine como você quer que sua estante fique.
2- Juntar os caixotes: Eles podem ser encontrados em feiras de alimentos ou nos depósitos de mercados pequenos e médios. Eu consegui todos os meus em um mercado no bairro em que moro.
3- Lixar os caixotes: A madeira desses caixotes é de baixa qualidade. Eles vêm cheios de ripas soltas e ferpas, e precisam ser lixados para que fiquem lisos e bonitos. Eu usei lixas comuns para madeira, que podem ser comprados em qualquer loja ferragista ou lojas de materiais para construção. É preciso tomar muito cuidado nessa etapa do trabalho, pois você pode se machucar. Quando estava fazendo isso, eu fiquei com uma ferpa presa debaixo da unha do polegar direito e doeu muito pra tirar!

Os caixotes podem ser lixados à mão.
Fonte: Reprodução / O Último Black Power

4- Pintar e/ou envernizar: Isso vai depender do que você pretende. Eu optei por manter a cor original dos caixotes e apenas envernizá-los. Mas você pode pintar da cor que quiser! Para isso, é bom usar um rolo pequeno de lá, que pode ser lavado com aguarraz/tiner e é reutilizável.

Use um rolo de lã.
Fonte: Reprodução / Capital Rossi
5- Juntar e/ou posicionar os caixotes: você pode apenas deixar um por cima do outro, pode parafusá-los como eu fiz e pode até pregá-los na parede como se fossem nichos. Vai depender da sua intenção e da sua criatividade!

Fazer tudo isso não foi rápido. Lembra que eu disse que tudo começou um ano e meio atrás? Pois é. Depois de ter ficado com uma ferpa presa no dedo, eu parei de lixar os caixotes durante muito tempo. Depois, demorei até conseguir comprar o verniz, o rolo e até uma máscara para cobrir o rosto. É muito importante ter uma, pois o cheiro do verniz é muito forte!
Foi só por volta de agosto de 2016 que eu terminei de lixar e envernizar todos os meus queridos caixotes, e então me deparei com a maior das dificuldades, que era a fase de montar a estante. Abaixo, vou contar como fiz isso.

Quem concluiu o trabalho:


Aconteceu no dia 4 deste mês. Pelo meu celular, eu estava à toa lendo as postagens de um grupo muito legal no Facebook, o Indique Uma Mana! - Em Goiás. É um grupo onde mulheres indicam ou procuram serviços feitos por outras mulheres. Procura por uma cabeleireira nova? Uma tatuadora? Está vendendo ou doando coisas de que não precisa mais? Conhece alguém que faz um trabalho legal e quer recomendar? É só ir no Indique Uma Mana! Não sei se existem grupos semelhantes reunindo pessoas de outras partes do país, mas esse é uma grande ajuda.
E de repente, enquanto rolava o feed no celular, eu encontrei um post de alguém pedindo por serviços de marcenaria. Nos comentários, uma moça divulgava o próprio trabalho, deixando número de contato e endereço para uma página. O nome dela é Leticia Betarello Ramalho e a página dela se chama Precioso Artesanato em Madeira. Indico muito o trabalho dela, caso você seja de Goiânia ou Região Metropolitana!

Entrei em contato com a Leticia. Perguntei se ela trabalhava também com caixotes, expliquei minha intenção. Ela disse que era possível sim e me deu um preço. E depois de ter organizado todas as minhas contas e compras do mês, eu cheguei à conclusão de que já podia encomendar o serviço com ela!
No último sábado ela e seu pai estiveram aqui em casa e transformaram o meu sonho em realidade. De quebra, eles ainda colocaram pezinhos feitos com madeira de pallet, que é o material que eles utilizam nos trabalhos.

Parte das ferramentas utilizadas.

Base para a estante, incluindo pés, em madeira de pallet.

A Leticia e o pai dela trabalham com madeira de pallets. Como eu tinha dito que não queria que a estante ficasse diretamente no chão e que eu não tinha pézinhos, eles mesmos trouxeram o material. Essa base foi feita sob medida aqui em casa mesmo.


Dois caixotes unidos um ao outro.

Os caixotes foram parafusados um no outro, em duplas. Depois, as duplas foram unidas formando a estante.

Montagem da primeira dupla de caixotes à base.

Quando tudo ficou pronto, eu estava encantada. Finalmente estava vendo minha estante, do jeitinho que eu imaginei tanto tempo atrás. Era um sonho se realizando.

Estante montada.

Eu fiz questão de tirar uma foto na frente dela, só pra mostrar que ficou mais alta do que eu! 

Comparação da minha altura à da estante. Tenho 1,64 m

Tudo custou R$ 170,00. É claro que esse valor se deve ao fato de que eu já tinha o material e já tinha feito boa parte do serviço. Mas minha mãe andou apreçando outros tipos de móveis e achou o trabalho deles realmente barato, além de muito bonito, é claro.
Assim que eles foram embora, eu comecei a limpar todos os meus livros, que desde sexta estavam empilhados dentro de uma mala. Mostrei isso pelos stories do Instagram!


Estes são quase todos os meus livros. Alguns já estavam na estante da sala,
e outros permaneceram em cima do meu guarda-roupa.

Me pus a limpar todos eles com um pano seco. Essa é uma tarefa que eu não gosto muito, porque é demorada e porque me faz espirrar. Mas eu tenho alergia a poeira, e teoricamente, nenhuma das minhas coisas deveria ficar empoeirada. Pra falar a verdade, eu nem devia ter livros no meu quarto. Mas minha alergia está controlada e quase não se manifesta há uns dez anos, então não vejo problema nisso.
Depois da limpeza, chegou a hora de organizar. Eu já tinha uma ideia de por onde começar, devido ao tempo que passei imaginando como seria minha estante quando ficasse pronta. Comecei colocando alguns cadernos, pastas e apostilas de concursos e estudos antigos na parte de baixo, pois são muito pesados.

Deixei as prateleiras de baixo para as coisas mais pesadas.

Por que eu ainda guardo cadernos do Ensino Médio? Não sei! Mas eles estão guardados e muito bem organizados!
Depois, prossegui com o mesmo princípio, colocando os livros mais pesados. Então peguei meus boxes, coleções e livros de capa dura. Mantive minha organização anterior da estante da sala: pela ordem de tamanho, do maior para o menor.

Mantive boxes e coleções juntos.
A seguir, continuei com outros livros em capa dura. Depois passei para os livros em brochura, escolhendo primeiro os maiores. Essa parte foi difícil e bastante demorada, porque muitos deles tinham apenas milímetros a mais ou a menos do que outros.


Depois, prossegui com os livros menores, em especial aqueles em edição pocket. Deixei todos eles por cima, junto com os meus livros acadêmicos. Por fim, decorei a estante com alguns bichinhos de pelúcia.

Parte superior da estante.
Achei os bichinhos muito fofos! Eu adoraria ter um monte de funkos como outros blogueiros e youtubers têm, mas infelizmente são muito caros e ainda não posso comprar nenhum. Também pensei em colocar minha boneca de porcelana em algum lugar entre os livros, mas tenho tanto medo de deixar cair e quebrar, que preferi deixá-la dentro do guarda-roupa mesmo!

Visão completa da estante.
Essa é a estante completa. Não pude colocar uma foto feita de frente, porque meu quarto tem pouco espaço e eu não consigo me afastar o suficiente para pegá-la inteira. Mas é isso.

Seguem abaixo algumas fotos mais caprichadas, feitas de perto, de algumas das prateleiras:







E chegamos ao fim desse post. Meu objetivo aqui era apenas mostrar todo esse trabalho. Em primeiro lugar, porque grande parte dele foi feita por mim, e isso me faz muito feliz. Em segundo, porque nunca tive uma estante só minha e é uma alegria muito grande ver que consegui fazer uma com meu próprio esforço e meus recursos. Estou me sentindo realizada e muito orgulhosa!

E você, o que achou? Gostou da ideia de fazer uma estante artesanal? Já tinha visto uma estante de caixotes? Tem uma? Ficou inspirado(a) para fazer? Não deixe de comentar abaixo. Sua opinião é muito importante pra mim!

Por: Lethycia Dias

2 Comentários

  1. Oi, Leth! Que amor de post!

    Deu pra ver que era uma coisa que vc queria muito e se tornou tão especial por vc ter se envolvido em praticamente todo o desenvolvimento do projeto! Parabéns, ficou linda demais e agora não precisa mais deixar os livros empilhados #amém
    Só não vai fixar viciada em organizar a estante todo mês igual eu! Haha, sério, de vez em quando eu tiro todos os livros e organizo de maneira diferente, é muito terapêutico!

    Beijinhos, Hel.
    Leituras & Gatices

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!
      Eu queria muito mesmo! Não só pra ter, mas também porque era muito ruim ter o quarto cheio de caixas de papelão. Na época que decidi tirar alguns dos livros que estavam encostados na parede (e correndo risco de estragar porque o excesso de chuvas podia fazer a parede mofar), tive que pegar um caixote e encher de livros. Ficou tão bagunçado que dava trabalho até pra procurar os livros na hora de fazer fotos pro blog. Agora é fácil, porque eu sei onde fica cada um! kkkk
      Como eu disse, era um sonho antigo. E ter feito por conta própria me deixa orgulhosa.
      Haha, agora eu entendo a mania de organização do pessoal! Enquanto limpava os livros, eu pensei seriamente em tentar fazer um arco-íris, mas não aguentei a ideia de deixar os tamanhos misturados.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Veja quem me segue:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...