Confira!

Resenha: A Corrente
"Quantas correntes já caíram na sua caixa de entrada e você apagou impiedosamente sem nem olhar o conteúdo? Quantas ameaças do tipo 'Se não passar essa mensagem para 20 amigos, você ira morrer' foram ignoradas? Já passou pela sua cabeça que alguma delas pode ser verdadeira? Em A Corrente, um thriller de Estevão Ribeiro, Roberto Morate é um hacker, uma ameaça virtual que vive de aplicar golpes em desafortunados que não protegem suas senhas. Ao receber um e-mail de uma garota desconhecida, ameaçando-o se não repassar a mensagem, ele ri. Entretanto, em um momento de tédio, resolve dar um susto em alguns amigos e a encaminha para sete pessoas. Depois, descobre que salvou a sua vida. Só que, para isso, condenou a sua alma e a de todos que receberam a corrente. Agora, Roberto precisa correr contra o tempo e contra a sede de sangue da misteriosa Bruna, que ameaça transformar a ilha de Vitória em um inferno. Poderá Roberto salvar a sua vida e a de seus amigos? Ao pegar este livro esteja avisado: Leia. Passe adiante. Sobreviva."

Autor: Estevão Ribeiro
Gênero: Terror
Número de páginas: 221
Data de publicação: 2010
Informações adicionais: livro lido em versão digital.
Compre aqui.

Armadilha virtual


Se você tem vinte e poucos anos ou mais que isso e teve internet em casa antes do fim do Orkut, deve ter se deparado com muitas correntes espalhadas por aí, principalmente nos fóruns de comunidades da finada rede social. Hoje em dia, algumas das correntes ainda sobrevivem, sendo espalhadas em grupos do WhatsApp, sempre escritas de forma a parecer que estão sendo apenas repassadas. Mas se as de hoje falam sobre comentar "Amém" para garantir que alguém tenha saúde, ou "desbloquear" um suposto benefício no seu celular, cerca de dez anos atrás as correntes que se espalhavam pela rede eram um tanto assustadoras. "Repasse essa mensagem para um número x de amigos, ou eu vou te procurar no meio da noite, muitos duvidaram e sofreram as consequências!". Algumas tinham até limite de tempo para serem repassadas! Muitas delas me assustavam, e então eu compartilhava como podia, tentando me livrar da ameaça de ser atacada por uma assombração. Não precisa rir, eu sei que você também já fez isso. E foi justamente essa lembrança que despertou meu interesse quando eu ouvi falar desse livro.
Em Vitória, no Espírito Santo, Roberto passa os dias falsificando sites, colhendo informações e decifrando códigos e senhas de pessoas desavisadas que não sabem como se proteger na internet. É assim que ele ganha seu dinheiro e pôde comprar tudo o que tem, inclusive o apartamento em que mora. Seu computador, repleto de programas perigosos e dados privados, é seu ganha-pão. Ele passa horas usando a internet, e dessa forma, já recebeu muitas mensagens que apenas ignorou. Mas aquela era diferente. Aquela continha um vídeo aparentemente caseiro, de uma mulher sendo atacada por uma suposta assombração que saíra de seu computador. O e-mail havia sido enviado por Bruna, alguém que Roberto não conhece. Para assustar alguns amigos, ele repassa a mensagem. O que ele não sabia era que a ameaça contida no e-mail era real, e que se não tivesse repassado a corrente, teria tido um destino parecido com o da mulher que viu no vídeo.
As sete pessoas para quem Roberto repassou a corrente começam a receber o e-mail, cujo remetente não é Roberto, mas sim Bruna. O mais curioso de tudo é que, ao contrário de uma corrente comum, as mensagens parecem ter sido escritas especialmente para cada um deles. Parece até que Bruna os conhece, que está ali ao lado deles, que sabe que estão apagando ou apenas ignorando a corrente. Um por um, eles descobrem o que acontece quando alguém não atende ao pedido de Bruna.
Ao mesmo tempo, Roberto passa a ser atormentado por sonhos e visões assustadores, sempre remetendo à mensagem que ajudou a espalhar pela rede. Tudo piora quando ele descobre que seu vizinho, André (uma das sete pessoas escolhidas por ele), morreu misteriosamente em frente ao próprio computador, e que ele pode ser considerado suspeito. Enquanto tenta fugir da polícia, Roberto passa por situações comparáveis às do enredo de um filme de terror bem clichê, porém aterrorizante. Pouco a pouco, ele conhece o passado de Bruna, mas descobre que mesmo tendo se salvado, já condenou a própria vida ao clicar no botão de Enviar.

Imagem compartilhada no meu Instagram durante a leitura.
Visite @lethyd ou @loucuraporleituras e acompanhe!
"- Me diz a verdade, Roberto.
Se você soubesse que sua vida dependeria disso,
você quebraria a corrente?"

Narrado em terceira pessoa e acompanhando os pontos de vista de Roberto e também das pessoas para quem ele repassou a mensagem, o livro tem linguagem simples e espontânea, repleta de gírias e palavrões ditos pelos personagens. Tudo acontece muito rápido, em questão de dias. A curiosidade de saber o que vai acontecer com a próxima das sete pessoas, de conhecer o passado de Bruna, de ver Roberto e seus amigos tentando escapar faz com que a leitura seja rápida.
A forma como as coisas acontecem é muito semelhante a alguns filmes de terror bem populares, e mesmo assim, é bastante assustadora. Os sonhos se Roberto são descritos de forma vívida, e como ele só percebe que não era real ao acordar, o leitor também é surpreendido, pois assim como ele, estava o tempo todo acreditando em algo que não acontecia de verdade. Bruna é uma figura intimidadora, e mesmo quando se manifesta como uma pequena criança, é capaz de assustar. Quando ela é descrita saindo do computador, é muito fácil se lembrar da Samara, de O Chamado, se arrastando para fora do poço e atravessando a tela da TV em busca de suas vítimas. Pra mim, que tive medo d'O Chamado durante toda a infância, os trechos que descrevem Bruna foram inquietantes.
A corrente criada por Bruna acaba funcionando, na verdade, como uma poderosa maldição. A garota negra vítima de um incêndio se manifesta na forma de uma criança saudável; de uma adolescente esquelética; ou com o corpo coberto por queimaduras. Tomada por ódio, ela se diverte em assustar suas vítimas e fazê-las sofrer. A princípio, pode parecer que repassar a corrente é a forma mais fácil de escapar dela, mas não é bem assim. Esse é o jogo dela, e é ela quem cria as regras. Bruna faz o que é preciso para matar. Ela pode vir pessoalmente, ou causar um acidente, ou obrigar outra pessoa - até mesmo um ente querido - a matar sua vítima. E, além disso, existem várias questões difíceis de se responder, com as quais Roberto se depara: e quando você escolhe alguém querido para enviar a corrente? Como lidar com o fato de ter colocado essa pessoa em perigo? Não seria melhor ter morrido no lugar dela?
Roberto não é a pessoa mais honesta e íntegra do mundo. Dá pra ver isso quando sabemos que ele rouba dinheiro pela internet e expõe fotos íntimas de suas ex-namoradas. Só digo a vocês que no passado, Bruna foi muito prejudicada por alguém que comete crimes como esses. Voltando a Roberto, ele na verdade é uma péssima pessoa e seria até natural torcermos para que ele se dê mal. Mas tudo que acontece com ele é tão assustador e o medo (dele e nosso) é tão intenso que acabamos querendo que ele escape e que tudo isso termine. Eu não me lembro de ter me sentido assim em relação a algum personagem, de não gostar dele mas mesmo assim torcer pelo seu bem, e achei isso muito interessante.
O livro pode ser uma forma de matar a saudade pra quem tem nostalgia da internet nos anos 2000. O livro descreve bastante a lentidão da internet discada, a paciência eterna que a gente precisava ter pra esperar o Internet Explorar carregar uma nova página, e na história existe até um blog famoso sobre lendas urbanas! Foi um blog como esse que me deixou com bastante medo de uma certa foto e uma certa história que vi uma vez, então imaginem como eu me senti lendo sobre isso...
Quase tudo no livro me agradou, inclusive o final, que foi surpreendente. Minha queixa é em relação à grande quantidade de erros espalhados por todo o texto, ao menos na versão digital. Eles vão desde uma vírgula mal colocada até a falta de palavras numa frase, passando pela má-estruturação de frases que acabam confundindo o leitor e exigindo que certos trechos sejam relidos. Os erros são tão constantes que realmente incomodam muito, e afirmo que o e-book deveria passar por uma boa revisão. Não sei dizer se o mesmo se aplica à versão impressa do livro, que atualmente parece esgotada, mas talvez ainda possa ser encontrada em sebos. 
Recomendo o livro para quem gosta de terror e para quem quer experimentar uma boa opção de terror na literatura nacional.

Avaliação geral:


Compre aqui.

Aspectos positivos: a linguagem usada e a estruturação dos capítulos e dos acontecimentos tornam a leitura fácil e rápida; é possível conhecer o passado de Bruna e entender qual a natureza da corrente criada por ela e por que ela persegue as pessoas; o final é bastante surpreendente.
Aspectos negativos: o texto contém quantidade excessiva de erros, chegando a comprometer o entendimento de certos trechos.

Por: Lethycia Dias

Esse foi o mais um livro que li para o desafio Bingo Literário, na categoria "Terror".


Deixe um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Veja quem me segue:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...