Confira!

Resenha: Vórtex
"Em que poderia resultar o encontro entre um artista mundial sufocado pela mídia e uma jornalista no limite de sua frustração profissional? Ele, vocalista de uma das bandas de maior influência da atualidade, já nem se esforça mais para limpar sua imagem de viciado e depravado construída pela imprensa. Ela, esvaindo seus dias em marasmo, trabalha em dois empregos para tentar pagar a hipoteca de seu apartamento e a infinidade de dívidas herdadas de seus pais. Mas a apatia não é o único aspecto comum entre eles, e uma proposta improvável de trabalho pode ressignificar suas vidas para sempre. Ao ser convidada para escrever a biografia do astro do rock mais famoso de sua geração, em uma tentativa de redimir o vocalista de toda a má impressão transmitida internacionalmente, Danny vê a chance de impulsionar sua carreira de jornalista e ganhar visibilidade por suas habilidades textuais, além de assinar um contrato valioso e poder pagar todas as contas que lhe tiravam o sono. Parecia o plano perfeito. E talvez fosse, se Sam Stanley, o galã grunge, não escondesse um passado marcado por traumas e relações conturbadas. A intensidade dessas perturbações é capaz de envolver profundamente quem se conectar a ele, encarcerando-os em vórtices de sentimentos e memórias que revelam que sofrimento pode ser só uma questão de perspectiva. Felicidade também."

Autora: Alice Lucas
Gênero: Romance
Número de páginas: 340
Data de publicação: 2016
Compre aqui.
*Livro cedido pela autora em formato digital

Um vórtice de sentimentos


Faz algumas semanas que recebi um e-mail da autora Alice Lucas, com um pedido de resenha para seus dois livros, Vortex e Borderline. Eu, que estava querendo ficar um tempo sem receber livros de parceria para dar prioridade à grande quantidade de livros novos que tenho em casa, acabei me interessando tanto pelos dois que decidi adiar um pouquinho a minha decisão.
Vortex é a história de Danielle Miller, ou simplesmente Danny Miller, uma jovem que passou a vida inteira fazendo sacrifícios por outras pessoas. Órfã, Danny trabalha desde a adolescência para criar sua irmã mais nova, Amy, falecida há menos de um ano. Por gostar de escrever acabou se tornando jornalista, mas também trabalha em um segundo emprego para conseguir pagar todas as contas. Ela tem, aliás, uma grande dívida, e corre o risco de perder seu apartamento que foi dado como garantia de pagamento. Ela tem um ex-namorado que se aproveitava dela e que é diretamente responsável pela péssima situação financeira que ela enfrenta. Ela se sente solitária e está decepcionada com a própria carreira.
Tudo muda de repente quando surge a oportunidade de trabalhar para o vocalista da Angry Fix, uma banda de rock famosa internacionalmente. Sam Stanley, o cantor que há muito tempo não dá entrevistas, tem uma imagem pública muito negativa devido a diversos boatos divulgados pela mídia a respeito de sua vida pessoal. Parecia haver uma insistência permanente da imprensa para falar da vida dele, ao invés de falar de seu trabalho. Danny então aceita imediatamente escrever sua biografia de maneira honesta, a fim de desmentir todos esses boatos. Era a chance perfeita de conseguir o dinheiro de que precisava e ainda ganhar destaque com a escrita, que era o que ela realmente sonhava em fazer.
Mas não seria assim tão fácil. A cláusula no contrato de que ela não deveria se envolver com ninguém da banda ou da equipe era bem clara. Mesmo assim, durante o trabalho de entrevistas Danny e Sam se conhecem de maneira profunda e se apaixonam, e fica impossível conterem os próprios sentimentos.
O que Danny não esperava era a presença de alguém determinado a fazer de tudo para impedir que ela fosse feliz com outra pessoa. A partir daí, tanto seu relacionamento quanto sua própria vida correm perigo. Paralelamente, Sam também se arrisca ao abusar cada vez mais das drogas.

Foto compartilhada no meu Instagram durante a leitura.
Visite @lethyd ou @loucuraporleituras e acompanhe!
"Eu poderia tentar terminar meu trabalho o mais rápido possível
para poder voltar pra casae para minha vida como era antes de conhecê-lo.
E, também, poderia rezar para ser capaz de esquecê-lo tão rápido quanto caí de amores por ele."
Página 146

Posso começar a parte crítica dessa resenha dizendo que Vortex me surpreendeu muito. A história é narrada em primeira pessoa por Danny (na maior parte do tempo), a partir do momento em que ela tem o seu primeiro contato com a Angry Fix: um convite dado por seu amigo Max para que ela comparecesse a uma coletiva de imprensa com a banda. Desde o início nós sabemos a situação difícil que Danny passa e vemos as coisas mudarem da noite pro dia: de repente ela está morando em um hotel cinco estrelas, convivendo com astros do rock e viajando pelo país sem gastar um centavo, e prestes e receber um pagamento bastante generoso. Eu só torcia para que ela conseguisse de alguma forma esconder os sentimentos por Sam até que o livro estivesse pronto.
O início da história acontece de forma um pouco lenta. Danny está se mudando para o hotel onde os membros da banda se hospedaram e conhecendo a rotina de integrantes de uma banda: ficar cercados por fãs e paparazzi quando saem do hotel ou chegam ao aeroporto; a preparação para um show; festas exclusivas com fãs; e todos os privilégios que a fama e dinheiro podem dar a uma pessoa, acompanhados pelo lado negativo disso tudo, como a superexposição na mídia e o assédio de fãs e da imprensa.
A partir de determinado momento, quando Danny e Sam não conseguem mais conter seus sentimentos, a história passa a acontecer em um ritmo muito mais rápido e dinâmico, que incentiva a leitura. De repente, eu me via com muito mais vontade de avançar na leitura e chegar ao fim para saber o que aconteceria.
Além de todo o dilema profissional que Danny enfrenta - priorizar o trabalho deixando de lado seus sentimentos e vontades, como sempre fez, ou se abrir para a vida e correr atrás daquilo que queria - ainda existe outra questão. De uma hora pra outra, Danny vê tudo ruir ao seu redor quando uma pessoa decide separá-la de Sam. E a partir daí, Danny descobre coisas que vão abalá-la profundamente e mostrar que nem tudo na sua vida aconteceu como ela acreditava ter sido.
Essa virada me surpreendeu bastante e me fez ler muito mais rápido e com muito mais ansiedade. A história, que antes tinha um ritmo lento, fica rápida e cheia de ação e suspense. Nesse quesito, Alice Lucas acertou em cheio e me agradou muito. Também adorei a quantidade de referências à música, a livros, a filmes, programas e séries de TV e á cultura pop em geral.
A única questão que me incomodou um pouco foi em relação ao final, quando chegamos à segunda parte e o livro deixa de ser narrado por Danny para ser narrado por Sam. Isso acontece de maneira muito repentina, porque a narração de Danny parece interrompida. Quando vi o fim do capítulo, eu esperava que a página seguinte trouxesse o próximo contando o que aconteceu em seguida, e de repente outro narrador assumia a história, resgatando acontecimentos passados. Mais tarde, entendi que isso foi um recurso narrativo escolhido pela autora para relatar acontecimentos que Danny não poderia narrar. Mas a parte de Sam é escrita com um tom muito diferente do de Danny, e eu estranhei essa mudança e senti muita falta da "voz" dela como narradora.
Fora isso, a história é incrível, os personagens são carismáticos e o envolvimento entre os protagonistas é muito bem retratado. Recomendo Vortex para todos os loucos por romance e para quem gosta de música.

Avaliação geral:

Compre aqui

Aspectos positivos: o relacionamento entre os personagens é bem retratado; o livro contém referências a músicas, livros, séries, filmes e programas de TV; a virada a partir da metade do livro é surpreendente.
Aspecto negativo: a mudança na narração me confundiu um pouco.

Deixe um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Veja quem me segue:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...