Confira!

"Aos 28 anos, depois de ser dispensado pela namorada, Justin Halpern volta a morar com o pai, Sam Halpern, de 73 anos. Na infância, Justin morria de medo dele, tão mal-humorado, direto e desbocado que beirava a grossura. Agora, já adulto, ele passa a admirar a mistura de franqueza e insanidade que caracteriza os comentários e a personalidade do pai, que considera 'sábio como Sócrates e até mesmo profético'. Disposto a registrar a sabedoria contida nas tiradas de Sam, Justin cria uma página no Twitter para reunir suas frases e observações ridículas. Em pouco tempo, os devaneios filosóficos do médico aposentado conquistam mais de um milhão de seguidores. O fenômeno da internet dá origem a um dos livros mais engraçados dos últimos tempos. Tomando como base as pérolas do pai, o filho recria com brilhantismo as memórias da infância e juventude. Extremamente divertido e inspirador, Meu pai fala cada m*rda traça um retrato profundo da relação entre pai e filho e aborda os grandes temas da vida: medo, amigos, estudo, namoro, esporte, família. Uma lição de integridade, amizade e amor. Sem papas na língua.

Autor: Justin Halpern
Gênero: Citações
Número de páginas: 142
Local e ano de publicação: Rio de Janeiro, 2010
Tradução: Marcello Lino
Editora: Sextante

Uma verdadeira "figura"


Sim, o pai de Justin Halpern é uma figura, ou "figuraça", como diz o próprio Justin ao referir-se à opinião de seus amigos. Neste livro surpreendentemente cômico, ele nos conta detalhes de sua vida íntima e familiar, através das lições e ensinamentos de seu pai, que surgiam quase sempre em momentos inesperados e de forma constrangedora e inquietante. Contando suas experiências pessoas desde a infância até os primeiros anos de sua vida adulta, Justin pouco a pouco nos mostrando a genialidade de um homem que fala com a mesma liberdade com que pensa, sem medo da opinião alheia. "Sem papas na língua" e "desbocado", como diz a sinopse, são as melhores definições para  a personalidade única de Sam Halpern.
Cada capítulo possui apenas algumas páginas com histórias curtas de diferentes períodos da vida de Justin, com ou sem a participação de seus irmãos mais velhos Dan e Evan, ou sua mãe e seus amigos... Mas sempre com a presença do grande astro: o pai, médico nuclear, descarado e desavergonhado, que oscila de humor com facilidade e faz com que todos morram de rir.
Escrito a partir do sucesso do perfil no Twitter Shit My Dad Says - que eu gostaria muito de ter seguido no ano de 2009, visto agora aparentemente já não existe - este livro lhe trará profundas reflexões sobre a vida, sobre as relações familiares, sobre trabalho, namoro, esportes, sucesso profissional, auto-estima, etc. Sempre com bom-humor!

Sobre o primeiro dia no jardim de infância
"Você achou difícil?
Se o jardim de infância foi difícil para você,
tenho más notícias sobre o resto da sua vida."

Embora Sam tivesse medo do pai durante a infância (pois este dizia tudo o que queria e muitas vezes o assustava ou o fazia passar vergonha), durante a vida adulta, quando voltou para casa, acabou descobrindo o quanto o pai era sábio naquilo que dizia, e quanto de razão podia existir nas tiradas que às vezes ele não compreendia. É este o tom através do qual conhecemos suas memórias, e assim nos convencemos também do quanto o pai tem razão em certos momentos.
Este foi outro livro que li em pouco tempo, tanto por causa do pequeno número de páginas, quanto pela leveza da narrativa e simplicidade da linguagem. Dei muitas risadas e me diverti muito enquanto lia, ao mesmo tempo em que pensava em como Justin é sortudo por ter um pai tão dedicado à família e tão desprovido de inibições. Sam foi, à sua maneira, um pai incrível, é Justin com certeza deve se orgulhar dele.
Agora, ficamos com algumas frases inspiradoras do Sr. Halpern:

Sobre cavalheirismo
"Deixe sua mãe sentar na frente... Não me importa se ela disse que você pode ir na frente. Isso é o que ela deve dizer e você responder: 'Não, eu insisto'. Você acha que vou dirigir por aí com minha mulher sentada no banco de trás e um garoto de 9 anos na frente? Ficou maluco, cacete?"

Sobre comer acidentalmente biscoitos caninos
"Tenho comido biscoitos para cachorro? Por que diabos você os guarda no mesmo armário que a comida? Foda-se, são uma delícia. Não vou sentir vergonha por causa disso."

Sobre ser resgatado por um salva-vidas na praia
"O que você estava fazendo tão longe? Você não sabe nadar... Filho, você é um bom atleta, mas já vi o que você chama de nadar. Parece uma criança retardada ajoelhada tentando esmagar formigas."

Sobre a internet
"Não quero... Entendo para que serve... Entendo, sim. E não me interessa se seus amigos têm. Todos os seus amigos também têm cortes de cabelo idiotas, mas você não me vê correndo para o barbeiro por causa disso."

Sobre levar minha primeira namorada para Las Vegas
"Vegas? Não entendo. Vocês não têm idade suficiente para apostar. Nem para beber. A única coisa que vocês têm idade suficiente para fazer é ir para um hotel e... Ah, entendi. Boa ideia."


Aspecto positivo: ótimos conselhos e lições de vida transmitidos com muito bom-humor; capítulos curtos; linguagem simples e informal; leitura fácil e rápida;
Aspecto negativo: a presença de palavrões pode ofender alguém (apesar de que eu não me senti ofendida nem incomodada com nenhum deles).

Por: Lethycia Dias

Deixe um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Veja quem me segue:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...