Confira!


O post de hoje será especial, e um tanto diferente do conteúdo padrão do blog. Começando pelo fato de que esse texto não se encaixa em nenhuma das colunas existentes... Mas ele é tão necessário, que eu não poderia deixar de escrever.
Hoje, falaremos um pouco sobre sonhos. Talvez a temática do blog não permita que eu conheça muito os meus leitores, mas imagino que vocês devem ter sonhos. Fazer determinada faculdade, viajar pelo país, se tornar profissional em alguma coisa, participar de algum grupo voluntário ou artístico... Não sei quais são os sonhos de vocês, mas sei de uma coisa: todo mundo tem um sonho. E hoje, vou falar um pouco sobre mim, para passar uma mensagem muito especial para vocês.


Se você acompanha o blog há algum tempo, já deve saber que meu maior sonho é ser escritora. Eu falei sobre isso em um post muito antigo, chamado Quero escrever! E agora?, mas hoje, abordaremos o mesmo assunto sob outro aspecto.
Se você não tem ainda muita ideia de como iniciar sua carreira na escrita, e especialmente, se você não tem dinheiro para pagar pelos serviços de uma editora, uma boa maneira de começar a buscar pequenas publicações é participando de concursos literários. Eu já participei de várias, e tenho algumas publicações em antologias.

Crônica "A dúvida do brasiliense", publicada no concurso literário "Brasília é uma festa".

Poema "Amor a Brasília", publicado no concurso literário "Asas, eixos e versos".

Participei de vários concursos durante a adolescência, embora tenha sido premiada poucas vezes. Quando cheguei à faculdade, parei um pouco, devido ao excesso de atividades. Recentemente, decidi retomar minhas atividades em concursos, e encontrei alguns regulamentos que correspondiam aos meus interesses e às minhas expectativas. Tentei me programas para escrever novos contos para dois concursos diferentes, além de enviar uma coletânea de contos já escritos anteriormente, para um terceiro concurso.
Ultimamente, ando sobrecarregada e emocionalmente frágil. Com vários trabalhos a serem desenvolvidos na faculdade e muitas atividades diárias, não consegui me inscrever nos três concursos. Escrevi uma história nova e enviei a coletânea de contos ao local indicado, mas aquele outro conto inédito não pôde ser escrito. Porque o tempo era pouco, porque eu estava com a cabeça cheia de problemas, porque não soube desenvolver bem a minha ideia... Foi uma série de fatores.
E foi o bastante para que eu tivesse um dia horrível na última terça-feira. Eu me sentia incapaz e mal-sucedida, uma pessoa sonhando com algo que nunca poderia alcançar. Naquele dia, não consegui realizar nenhuma das atividades que precisava fazer, senti um grande mal-estar, chorei muitas vezes, e cheguei até a questionar a minha relação com o curso de Jornalismo (que eu nunca duvidei ser aquilo que realmente quero). É incrível como o pessimismo tem esse poder de crescer dentro das nossas mentes.
Naquele dia, eu desacreditei de mim mesma. Mas quando me reencontrei com meus sonhos e me lembrei da minha capacidade, eu senti uma vontade imensa de compartilhar tudo isso com alguém.

Há algumas semanas, me deparei com um texto maravilhoso que anda circulando pelo facebook e também em sites e blogs. Não sou muito adepta dos livros de auto-ajuda ou dos textos e frases motivacionais, mas aquelas palavras realmente mexeram comigo, me tocaram profundamente. E nessa semana tão difícil, eu recorri àquele texto para me lembrar de que eu ainda posso acreditar em mim. Vou transcrevê-lo abaixo:

Aos 23, Tina Fey estava trabalhando na YMCA.
Aos 23, Oprah foi demitida do seu primeiro trabalho como repórter.
Aos 24, Stephen King era zelador e vivia em um trailer.
Aos 27, Vincent Van Gogh falhou como missionário e decidiu ir para a escola de arte.
Aos 28, J.K. Rowling era uma mãe solteira suicida vivendo de bolsa auxílio.
Aos 28, Wayne Coyne (da banda The Flaming Lips) era fritadeiro em uma lanchonete.
Aos 30, Harrison Ford era carpinteiro.
Aos 37, Ang Lee era um pai caseiro que trabalhava em bicos.
Julia Child lançou seu primeiro livro de receitas aos 39, e teve seu primeiro programa de culinária aos 51.
Vera Wang falhou ao tentar entrar na equipe olímpica de patinação artística, não conseguiu a posição de editora-chefe na Vogue, e desenhou seu primeiro vestido aos 40.
Stan Lee não lançou sua primeira história em quadrinhos até completar 40 anos.
Alan Rickman desistiu da carreira de design gráfico para prosseguir atuando aos 42.
Samuel L. Jackson não conseguiu seu primeiro papel em um filme até completar 46 anos.
Morgan Freeman estreou seu primeiro grande filme aos 52 anos.
Kathryn Bigelow apenas alcançou sucesso internacional quando ela fez Guerra ao Terror aos 57 anos.
Grandma Moses não começou sua carreira como pintora até completar 76 anos.
Louise Bourgeois não se tornou uma artista famosa até completar 78 anos.
Seja qual for seu sonho, não é tarde para realizá-lo. Você não é um fracasso por não ter conseguido fama e fortuna aos 21. Quer dizer, está tudo bem mesmo que você nem saiba qual é seu sonho ainda.
Nunca diga a si mesmo que você é velho demais para isto.
Nunca diga a si mesmo que você perdeu a chance.
Nunca diga a si mesmo que você não é bom o suficiente.
Você consegue. Seja lá o que for.
(Post original por Drew Forrester)
(Tradução por Bia Pastorello)

Quando me deparei com esse texto, eu não sabia da procedência dessas informações. Algumas delas me surpreenderam muito. O aclamado Stephen King, mundialmente conhecido por suas histórias de terror, já esteve na pior? Todas essas pessoas famosas (algumas que eu não conheço, outras de quem todos nós já ouvimos falar) já encararam momentos difíceis?
Antes de fazer esse post, fiz algumas pesquisas rápidas, e percebi que algumas dessas afirmações são verdadeiras. Sobre a vida de J. K. Rowling antes de Harry Potter eu já sabia, e sobre Harrison Ford e Alan Rickman, consegui checar a informação diretamente em suas respectivas páginas na Wikipédia. E outras coisas me levam a crer que as demais afirmações também sejam verdadeiras.
Eu sei que nem todos vocês sonham em ser grandes repórteres, músicos, escritores ou atrizes e atores. Mas sei que todos vocês devem ter um sonho, e pelo menos para mim, foi incrível me dar conta de que pessoas que costumamos admirar mundialmente também já enfrentaram as complicações da vida. Isso significou muito para mim, porque no momento, sou uma estudante universitária sem emprego, sem dinheiro, dependente da minha mãe, moradora da periferia de Goiânia, usuária de transporte público, insone, e com problemas emocionais. Uffa! É muita coisa negativa de uma vez só. Sei que ao nosso lado sempre pode haver alguém com problemas piores, mas cada pessoa tem maneiras diferentes de enfrentar suas dificuldades, e as pessoas têm forças diferentes. E embora tudo isso me afete muito, eu ainda encontro motivos para continuar acreditando no meu sonho de escrever.

Então é basicamente essa a mensagem que eu queria passar. Eu não pretendia chamar a atenção de ninguém falando de coisas da minha vida pessoal, e sim mostrar o que motivou esse post. Na maior parte do tempo, eu acredito em mim. Acredito que com o tempo, vou ter mais condições de lutar pela minha carreira como escritora, e tento me lembrar de que não posso controlar o mundo para que as coisas aconteçam sempre como eu desejo.
Não tenho a mínima noção de quem pode ter lido ou estar lendo esse texto. Podem ser leitores habituais do blog, ou pessoas que simplesmente se sentiram atraídas pelo título e vieram saber do que se tratava. Mas eu espero de coração ter conseguido tocá-los com o que falei acima. Espero com isso ter conseguido despertar um pouco mais de esperança em todos vocês.
Obrigada por acreditarem em mim. E, acima de tudo, acreditem em si mesmos.

Por: Lethycia Dias

6 Comentários

  1. Quem nunca se deparou com aquele momento complicado? Ou já pensou em desistir , jogar tudo para o alto? Mas depois quando acordamos para a vida percebemos que nada disso é melhor e maior do que nossos sonhos. Eu também acredito em você, que você seja uma pessoa muito realizada profissionalmente e socialmente, pois você tem o pequeno talento de sonhar, o pequeno cuidado de escrever,e o esforço de buscar o seu lugar, pequena grande escritora. Acredite em seus sonhos ! Bjos, Bruno!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ownn meu bem! <3 Esse foi o comentário mais lindo que você já fez aqui no blog. Eu agradeço muito pelo eu apoio, me sinto bem mais forte quando penso no quando você acredita em mim e que vai estar do meu lado sempre. Quero continuar sonhando junto com você <3

      Excluir
  2. Nossa Lethycia, fiquei extremamente tocado com este post. Você o escreveu muito bem, e venho a partir deste comentário dizer que sim, você irá conquistar seus sonhos, e todos nós também. Admiro muito o seu trabalho, a sua escrita é excelente, me faz bem vir aqui visitar o "Loucura Por Leituras" e conhecer e aprender várias coisas bacanas que você nos passa. Acredito que a existência dos sonhos na vida de uma pessoa é essencial, pois, são os mesmos que nos nutri por dentro, provocando um sentimento audacioso de almejar tal desejo, tal quimera. E é justamente isso uma das graças da vida, quando conseguimos, quando alcançamos o patamar, o que se esperava, aí, a felicidade vem. Uma sensação boa, grandiosa e muito gratificante. Foi essa sensação que eu senti quando vi que estava aprovado ao curso de Jornalismo na UFG, e essa sensação está sendo alimentada a cada aula, a cada dia que eu passo ao lado de vocês lá na Faculdade, e isso me traz muita alegria. Muitíssimo obrigado pela publicação, por este texto incrível e pela oportunidade de acessar esses materiais grandiosos que aqui se encontram. Fico muito feliz com tudo isso, e espero, de coração, ainda ter em minha prateleira os vários livros que você publicará (e também, os meus, pois um grande sonho que alimento há algum tempo é de ser escritor, também). Que possamos sempre acreditar, ter fé e lutar bastante. Pois, a vitória, com persistência e foco, chegará. Desejo tudo de bom a sua vida Lethycia, e dizer que você tem um fã aqui, que é maravilhado com o conteúdo do Blog.

    Grande abraço,

    Que nunca deixemos de sonhar e alimentar nossa alma com essas lindas quimeras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lucas!
      Fico muito feliz de receber um comentário como esse, de verdade. Você não tem ideia de como é bom ouvir algumas palavras de incentivo depois de uma semana tão difícil. Terça-feira foi um dia muito complicado e eu fiquei bem emocionada quado recuperei minha confiança em mim.
      Chegar ao curso de Jornalismo também foi um sonho realizado, apesar de que diariamente eu preciso conciliar os meus ideais com a realidade do jornalismo brasileiro. Mas eu percebo que você gosta muito do curso e que se sente bem nas aulas e na FIC.
      Eu fico muito feliz pela sua amizade e pelo seu apoio através desse comentário. Torço muito por você, e espero que você também realize tudo o que deseja. Nós vamos sim realizar nossos sonhos, mais cedo ou mais tarde!

      Excluir
  3. Estou digitando com os pés porque com as mãos estou aplaudindo o seu texto!!!! Às vezes nossos sonhos não chegam da forma como a gente fantasiou, mas acreditar é a chave para realizar nas mais diversas e adversas circunstâncias. Tenho certeza que com a sua persistência, dedicação e talento(coisa que você tem de sobra) seus sonhos serão realizados sim! Menina, olha o quanto o seu blog cresceu desde quando comecei a acompanhar! Olha quantas conquistas já fez com ele! Você já é uma escritora, Lethycia, e das melhores. Mas não tem livros publicados (ainda). E nunca, jamais, pense que é uma derrotada e que é incapaz de realizar seus sonhos. Porque tenho certeza que é mais que capaz disso.Só que a hora certa ainda não chegou.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu agradeço por tudo, Lívia. Desde a amizade e a ajuda com as atividades de blogueira, até esse comentário tão bonito. As vezes paramos de acreditar na gente. Parece que ficamos pensando só naquilo que nos deixa insatisfeitos, e esquecemos de tudo que já conquistamos antes. Mas desde esse dia, quando recuperei a confiança em mim, eu decidi me lembrar de tudo de bom que já conquistei escrevendo. Foi pouco, mas foram meus primeiros passos, e eles não podem ser ignorados.
      Muito obrigada por todo o carinho!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Veja quem me segue:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...