Confira!


Estou de volta aos posts da Sessão 10, onde faço listas de 10 coisas relacionadas a livros, ou à leitura em geral. No post de hoje, estarei listando 10 romances emocionantes, que com certeza farão com que você derrame algumas lágrimas, ou que pelo menos te tocarão de alguma forma. Vamos começar:

1- Soul Love: À noite o céu é perfeito! - Lynda Waterhouse

Jenna, uma garota da cidade grande, está literalmente de castigo, indo passar as férias com sua tia Sarah, que ela mal conhece, numa cidade pequena, muito diferente do mundo que ela conhecia. Para defender seus amigos, ela assumiu a culpa por algo errado que ocorreu em sua escola, apesar de eles não se importarem muito com o quanto ela está sofrendo pelo erro que cometeram. Na cidade nova (que ela a princípio odeia) ela logo passa a trabalhar no sebo de sua tia, um lugar interessante e divertido. E o que faz com que ela goste de viver lá são as pessoas que conhece, especialmente Gabe, um garoto bonito e rico, por quem ela se sente atraída, e que também parece se interessar por ela, mas que tem um segredo chocante, que mudará a vida de Jenna.
Este foi um dos primeiros livros da minha adolescência, e talvez tenha contribuído um pouco para o despertar da minha maturidade, pois os conflitos adolescentes estão presentes a todo momento, ao mesmo tempo em que Jenna tem de lidar com responsabilidades que antes não lhe eram exigidas. Gabe faz com que Jenna seja uma pessoa melhor, e ela aprende muito ao conviver com ele. E o que descobrimos no final (tanto sobre Jenna quanto sobre Gabe) é tão emocionante que decidi compartilhar este livro com todos.

2- A Última Música - Nicholas Sparks


 Os livros de Nicholas Sparks são muito famosos por serem românticos, e por tratarem de assuntos sentimentais, como a solidão, a tristeza, a paixão e talvez o ponto em comum a todos os seus romances: o amor incondicional. Li A Ultima Música depois de ter visto algumas cenas do filme (que por sinal também me emocionou) e acabei gostando muito. Rony está magoada com seu pai, e não aceita ter que passar as férias com ele numa pequena cidade litorânea, e a princípio parece ser rebelde e agressiva, uma verdadeira "filha-problema", tendo inclusive uma passagem pela polícia. Conforme a história vai se desenvolvendo, entretanto, ela mostra que é uma garota doce e amorosa, e que apenas se sentia rejeitada e pouco amada. É quando Will aparece em sua vida que notamos isso. Esse é um romance sobre a necessidade de perdoar, e também sobre a nossa capacidade de permanecer até o fim ao lado das pessoas que mais amamos, e este é, afinal, o principal desafio de Rony em relação ao seu pai.



3- Branca como o leite, vermelha como o sangue - Alessandro D'avenia

 Branca como o leite, vermelha como o sangue é um daqueles livros que a gente devora em alguns dias, porque não consegue parar de ler. A história é narrada por Leo, um garoto que gosta de jogar futebol, ouvir rock, e andar de moto, e que gosta da Beatriz, embora ela não saiba disso. Corrigindo: Leo ama Beatriz. Ele acredita que ela é a garota mais bonita de todo o mundo, e é capaz de tudo por ela. E se Beatriz parece ser uma garota inteligente que não vai dar a mínima para o bobo do Leo, esse é o menor dos problemas. Beatriz está doente, e há poucas chances de cura. Poucas pessoas sabem disso, e Leo descobre ao tentar se aproximar mais dela. É também por causa disso que começamos a perceber o quanto ele a ama, pois ao longo de toda a história Leo faz de tudo não para conquistá-la, não para levá-la para sair, mas sim para fazê-la feliz e para salvar sua vida. Essa é outra história em que vemos a abnegação, o sacrifício pela pessoa amada, e toda essa carga emocional vem alternada com momentos divertidos - afinal, Leo é um adolescente no Ensino Médio - e profundamente reflexivos, pois Leo acaba se tornando amigo do novo professor de Filosofia do seu colégio, que o ajuda a compreender e enfrentar as situações difíceis pelas quais tem de passar.

4- Uma História de Amor - Carlos Heitor Cony

Neste livro, um romance muito simples e fácil de ler, o personagem principal é Henrique, um garoto de família muito pobre, que vive numa cidade pequena, chamada Vila Rezende (nome dado em homenagem aos fundadores da cidade), e ao terminar o Ensino Fundamental, por gostar muito de estudar, Henrique começa a trabalhar para continuar seus estudos em um colégio particular. É lá que ele conhece Helena, filha de uma das famílias mais ricas da cidade, e acaba se apaixonando por ela. Henrique sofre muito com o preconceito de seus colegas, e também de seus professores, e todos os outros cidadãos. Ele não desiste de estudar, de buscar conhecimento, e de buscar uma profissionalização. E embora ele e Helena se afastem durante alguns anos, os dois acabam de reencontrando, e podem enfim ficar juntos, depois que as diferenças sociais entre os dois são vencidas, pois através do estudo e do trabalho duro, Henrique torna-se bem-sucedido e respeitado. É uma história sem aspectos incomuns, um simples romance, porém muito bonito.





5- Querida - Lygia Bojunga

O livro Querida é uma novela completamente inusitada, apesar de não ser uma história de amor convencional, por não ser uma história sobre duas pessoas apaixonadas uma pela outra. É uma história de amor familiar, e principalmente de amor entre mãe e filho. Nessa história, o personagem principal é Póllux, um menino de dez anos, que foge de casa para ir viver com seu tio Pacífico, que ele não conhecia, a não ser por histórias contadas por sua mãe. Por que fugir de casa? Porque Póllux, em sua concepção infantil, deseja "castigar" sua mãe, que se casou com outro homem, apenas alguns meses depois da morte de seu pai. Por ciúmes de sua mãe, ele não aceita a presença do padrasto. Em suas longas conversas com o tio Pacífico (que predominam na história), ele passa a ter mais compreensão com sua mãe e com seu padrasto e de certa forma conhece um amor diferente do amor que sente por sua mãe, unica referência em sua vida: descobre a respeito da mulher que seu tio ama, que fez com que ele se retirasse para viver num lugar distante e isolado, cercado pela natureza e sem nenhum contato com outras pessoas. Embora pareça um tanto maçante no início, é repleto de emoção.

6- Cartas ao Cão - Tatiana Busto Garcia

Cartas ao Cão é mais um daqueles livros que dificilmente vamos poder comparar com outros. Nele, somos apresentados a dois núcleos de personagens, separados por um período de trinta anos. A narração alterna entre Nola, uma mulher com aproximadamente 30 anos, em 2009, e Lúcia, em 1979, uma menina de oito anos que há pouco tempo perdeu o pai. Nola vive com seu irmão, que é gay e passa por diversos problemas de identidade e maturidade; sua mãe vive num asilo, e sua maior companhia ao longo dos dias é seu cachorro Kojak, para quem ela escreve cartas, embora ele não possa ler. Enquanto isso, Lúcia vive os dilemas de uma criança tentando compreender o mundo dos adultos. Os dois núcleos parecem não ter nenhuma relação entre si, mas acabam por se encontrar em certo momento, e tudo está ligado ao pai de Nola, que desapareceu, e a um segredo que sua mãe guardou por muito tempo. Como em Querida, o amor que observamos neste livro é diferente do que existe nos outros; é o amor entre familiares, entre pessoas que convivem juntas; ou mesmo, entre pessoas que acabaram de se conhecer.

7- Olhai os lírios do campo - Erico Verissimo

Em Olhai os lírios do campo, temos Eugênio, um rapaz de origem humilde que tornou-se médico com o objetivo de enriquecer e tornar-se respeitado, na década de 1930, em Porto Alegre. Eugênio tem vergonha da pobreza de sua família, e do lugar onde vive, e seu maior desejo é ser rico. Durante a faculdade de Medicina, entretanto (que ele segue sem que seja sua verdadeira vocação), ele conhece Olívia, uma moça que muda completamente sua forma de compreender as pessoas, o mundo e a vida. Entretanto, nem mesmo seu amor por Olívia será capaz de fazê-lo desistir de seu "sonho", e ele a abandona. Três anos depois, arrependido e frustrado, ele resolve começar uma nova vida e corrigir seus erros do passado. Este é um livro maravilhoso, de uma sensibilidade profunda, apesar de o amor não ser seu único tema, pois nele também encontramos as contradições sociais, os conflitos urbanos, e muitas outras questões, além de riquíssimas reflexões filosóficas. É triste em certos aspectos, mas muito emocionante.




8- Slam - Nick Hornby

Slam foi um dos livros mais divertidos que já li (apesar de se tratar de um assunto sério), e tive contato com ele aos treze anos, época em que ainda era muito imatura, e entendia muito pouco da vida. Este é um livro sobre adolescentes, e para adolescentes, pois seu personagem principal é Sam, um garoto de 15 anos que anda de skate, fala muitas gírias, e não é lá muito responsável, por isso acaba às vezes fazendo muitas mancadas. Toda a história começa quando Sam conhece Alicia, uma garota incrível. Aliás, ela parece ser A garota. Aquela que viria para mudar sua vida. E ela realmente muda, mas não da forma como ele esperava. Os dois estão apaixonados, e em pouco tempo de namoro, vem aquela bomba: Alicia fica grávida. Sam tem de enfrentar um monte de responsabilidades que ele sequer imaginava que um dia fariam parte de sua vida. As partes divertidas dão lugar a espécies de flashbacks "ao contrário", em que ele tem revelações sobre seu futuro, baseadas em decisões que tomará (ou não) para sua vida. Neste momento difícil, seu melhor amigo é o poster de Tony Hawk, seu maior ídolo skatista, com o qual ele conversa sozinho e procura compreender melhor a situação em que se encontra. Nesse livro, o amor também vem escrito em outras linhas, embora haja também o amor físico. É uma história divertida, mas ao mesmo tempo muito interessante no que diz respeito às reflexões sobre a juventude, as responsabilidades e, acima de tudo, as prioridades.

 9- Querido John - Nochilas Sparks

Mais uma vez Nicholas Sparks está presente em nosso post, pois seus livros são muito reconhecidos quando falamos de romance, e creio que não poderíamos ignorá-lo. Foi o primeiro livro dele que li, e simplesmente adorei, apesar de não ser muito "fã" de romances. Nele, temos o amor entre John, um jovem revoltado que tornou-se soldado do exército americano, e Savannah, uma jovem universitária, preocupada com as injustiças sociais, que gosta de ajudar os outros e fazer caridade. Os dois se conhecem quando ele está de licença, de volta à pequena cidade em que nasceu e cresceu, e logo se apaixonam. Tudo acontece muito rápido, e a despedida é extremamente dolorosa. Para estar sempre em contato, os dois trocam cartas e e-mails, até o dia em que John recebe a última carta de Savannah, que o magoa muito. Querido John é uma história bonita porque temos aqui um amor que resiste às dificuldades da vida, pois John continua a amar Savannah mesmo depois do fim do relacionamento, e compreende que (ao menos na concepção do livro), amar uma pessoa de verdade é querer vê-la feliz, sem lhe fazer exigências e sem ser egoísta.

10- O Morro dos Ventos Uivantes - Emily Brontë

Muito antigo e de linguagem complicada, e adaptado para o cinema diversas vezes, além de transformado em telenovelas no Brasil, O Morro dos Ventos Uivantes se tornou popular entre leitores jovens nos últimos anos por ser o romance preferido de Bella, da Saga Crepúsculo. Trata-se de uma história amor não-correspondido, ciúmes e vingança. Narrado pelo Sr. Lockwood, hóspede na fazenda O Morro dos Ventos Uivantes, que ouve nas palavras da governanta Nelly a tragédia de Heatchcliff e Catherine, que se amam desde crianças, mas que jamais chegaram a ficar juntos, devido a uma trama de ódio e ambição. É uma leitura difícil, devido à linguagem antiga, que exige muitas consultas ao dicionário. Como o Sr. Lockwood e Nelly praticamente desaparecem durante a maior parte do tempo, chegamos a ficar confusos quando eles voltam à narrativa. Apesar disso, e de não ser uma história feliz na maior parte do tempo, é um romance muito bem criado, por sua estrutura e pela forma como as coisas se desenrolam, pois tudo nele é extremamente intenso. Sem falar no final inesperado, e relativamente feliz!



Como falei ao longo do post, o Romance não é o meu gênero literário preferido, e minhas experiências com romances são escassas (talvez por isso seja melhor consultar indicações de outros blogueiros). Mas procurei escrever, por saber que os romances são apreciados por muita gente, e minha intenção com o blog é alcançar diversos públicos. Espero que minhas indicações contribuam para o entretenimento de vocês!

Por: Lethycia Dias

2 Comentários

  1. Marquei alguns para entrar na minha lista de leitura!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por comentar, Irislene! Espero que leia mesmo alguns, e que goste deles tanto quanto eu!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Veja quem me segue:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...